TERÇA A DOMINGO
10H // 13H — 14H // 18H
ENCERRA SEGUNDA
ENTRADA GERAL: 2€
Domingo e Feriados 10h-13h: entrada gratuita
SUBSCREVER NEWSLETTER
subscrição bem sucedida
Todos os direitos reservados
© AMJP . 2016  /  ficha técnica
© Teresa Santos / 2015
© Teresa Santos / 2015
© Teresa Santos / 2015
© Teresa Santos / 2015
© Teresa Santos / 2015
© Teresa Santos / 2015
© Teresa Santos / 2015
© Teresa Santos / 2015
© Teresa Santos / 2015
© Teresa Santos / 2015
© Teresa Santos / 2015
Júlio Pomar e Rui Chafes
Desenhar

coordenação / documentação / fotografias:
Teresa Santos

Monitores:
Ana Gonçalves
Vitalina Sousa
Moirika Reker
Cláudia Alves
Amarante Abramovici
Elsa Gonçalves

Outubro de 2015 a Fevereiro de 2016

abrir dossier (pdf)


No seguimento da parceria estabelecida entre o Atelier-Museu Júlio Pomar e a Apordoc - Associação pelo Documentário, para a apresentação de ciclos de documentários sobre arte, desenvolveu-se um novo programa, com maior dimensão, agora envolvendo também as Galerias Municipais de Lisboa, que permitiu realizar um ciclo de cinema de arte, durante o ano lectivo de 2015-2016, nos auditórios dos agrupamentos das escolas Rainha D. Leonor e escolas da Baixa-Chiado, nomeadamente no auditório do Liceu Passos Manuel, localizadas na área destes equipamentos.
O programa levado às escolas é composto por filmes produzidos por artistas e outros realizadores, dos quais se destaca, a título de exemplo, filmes sobre Rui Chafes e sobre Júlio Pomar, respectivamente assinados por João Mário Grilo, Inês Oliveira e Catarina Mourão. As sessões envolveram a visualização de excertos dos filmes escolhidos e debate com os alunos (do 1º ciclo até ao secundário) das escolas abrangidas pela parceria, procurando estimular o debate e a compreensão da obra dos autores referenciados, através da linguagem fílmica e cinematográfica, os debates com os alunos foram conduzidos pelas orientadoras Cláudia Alves e Amarante Abramovici.

Partindo da exposição “Júlio Pomar e Rui Chafes: Desenhar”, com peças em escultura e desenho, patente no Atelier-Museu de Outubro de 1014 a Fevereiro de 2015, a artista e coreógrafa Vitalina Sousa desenvolveu um workshop, especificamente dirigido à comunidade do Moinho da Juventude, da Cova da Moura, com quem o Atelier-Museu já estabeleceu outras parcerias e colaborações. Este projecto, com carácter de integração social, explorando a relação entre a escultura, o desenho e o movimento corporal, reforçou os objectivos do Serviço Educativo do Atelier-Museu, que pugna por uma compreensão alargada da arte moderna e contemporânea nas suas diversas expressões: dança, música, artes plásticas, literatura, poesia, etc.
Em termos práticos, a oficina envolveu uma visita guiada à exposição “Desenhar”, onde os participantes se passearam entre as esculturas suspensas e os desenhos, e teve sequência nas instalações do Moinho da Juventude na Cova da Moura, onde o grupo foi estimulado a expressar o movimento através do seu corpo, a compor passos e frases de dança, tomando assim consciência da sua própria presença e expressão corporal.

Para os habitantes do bairro, foram criadas para sensibilizar a comunidade local para a existência do museu, procurando mostrar-lhes que o museu também é um lugar seu, que pode ter um papel na dinamização, na melhoria e vida do bairro, foram criadas as visitas “Porta -a-porta com o Vizinho, orientadas por Teresa Cardoso e exclusivamente dirigidas aos moradores e trabalhadores do bairro das Mercês.

Além daquelas visitas para a comunidade local, organizaram-se as visitas “A Escola vem ao Museu, dirigidas à comunidade escolar. São sessões em que um grupo da comunidade escolar (professores e alunos) vem ao museu para conhecer os seus espaços, incluindo as reservas de obras de arte, saber como o museu funciona, que profissionais nele trabalham e que tarefas desenvolvem, estabelecendo-se uma conversa entre os profissionais do Atelier-Museu e o grupo visitante.
Pretende dar-se a conhecer um amplo leque de actividades, campos de trabalho e profissões relacionadas com as artes, de modo a consciencializar os alunos para as suas escolhas e opções futuras de trabalho.
Estas sessões foram orientadas por Sara Antónia Matos e Pedro Faro.

 

 

Celebração do 90º aniversário do pintor – 10 de Janeiro de 2016
Para celebrar o nonagésimo aniversário de Júlio Pomar, a Escola Artística António Arroio veio ao Atelier-Museu no dia 15 de Janeiro, apresentar o trabalho desenvolvido pelos alunos a partir da exposição “Júlio Pomar e Rui Chafes: Desenhar”.
Baseando-se no desenho dos dois autores, fosse na sua expressão bidimensional ou tridimensional, e explorando a articulação com e entre os corpos, patente na obra dos dois artistas, os alunos recriaram adereços para os seus próprios corpos, particularmente para a zona do pescoço, colocando-os sobre si mesmos no momento de apresentação.
Além das referências colhidas na exposição, para a concepção da sua peça, cada aluno escolheu um conceito para explorar, com o qual se deveria identificar, explicando sumariamente ao pintor como materializou a sua ideia. Fazendo uso de materiais diversos, desde metais a tecidos, papeis e plásticos moldados, os adereços utilizados por cada aluno, foram inteiramente construídos pelos mesmos, com orientação dos seus professores, e apresentados ao pintor, como um tableau vivant.
O trabalho foi realizado, durante 3 meses, em cooperação com o Serviço Educativo do Atelier-Museu, tendo envolvido com um conjunto de visitas-guiadas à exposição e vários momentos de desenho em frente às obras de Júlio Pomar e de Rui Chafes.