TERÇA A DOMINGO
10H // 13H — 14H // 18H
ENCERRA SEGUNDA
ENTRADA GERAL: 2€
Domingo e Feriados 10h-13h: entrada gratuita
SUBSCREVER NEWSLETTER
subscrição bem sucedida
Todos os direitos reservados
© AMJP . 2016  /  ficha técnica
Da Cegueira dos Pintores - Parte Escrita II

O Artista Fala...
Conversas com Sara Antónia Matos e Pedro Faro

Apresentação: Sara Antónia Matos
Preço: 10 €
Edição:
Documenta / Atelier-Museu
Lisboa: 2014

O Artista fala... é o nome da entrevista de fundo que o Atelier-Museu fez ao artista Júlio Pomar, no decorrer dos dois últimos anos, desde a abertura do museu monográfico dedicado à sua obra em Abril de 2013. A entrevista decorreu em várias sessões, em lugares e tempos diversificados, tais como almoços, cafés, ou visitas ao museu, e pretende trazer a público a fala própria do artista, a sua voz.

O volume II da Parte escrita, "Da Cegueira dos Pintores", repõe nas mãos do público, um conjunto de ensaios irrepetíveis, sobre a pintura, sobre a actividade artística e sobre o próprio teor do olhar. Há muito desejados pelo público, este conjunto de ensaios, que se pode considerar também uma cartilha para os profissionais, reveste-se de um teor literário e estético que coloca a actividade artística, particularmente a pintura, ao nível do pensamento filosófico.

Caveiras, casas, pedras e uma figueira

Tratado dos Olhos
Textos: Manuel Veiga / Sara Antónia Matos /
Paulo Pires do Vale
/ Catarina Rosendo /
Ricardo Carvalho | Joana Vilhena

Preço: 10 € Atelier-Museu (PVP - 12 €)
Edição: Documenta / Atelier-Museu
Lisboa: 2014

Catálogo da exposição "Tratado dos Olhos", patente no Atelier-Museu, de 28 de Fevereiro a 28 de Setembro. Esta exposição é um (auto)retrato de Júlio Pomar: uma apresentação do seu modo próprio de olhar, que pretende dar a conhecer o universo de referência que se esconde por detrás da sua obra.

Caveiras, casas, pedras e uma figueira

Caveiras, casas, pedras e uma figueira
Textos: Delfim Sardo / Sara Antónia Matos
Páginas: 160 pgs / cores.
Preço: 10 € Atelier-Museu (PVP - 12 €)
Edição: Documenta / Atelier-Museu
Lisboa: 2014

Catálogo da exposição "Caveiras, casas, pedras e uma figueira", no Atelier-Museu, de 5 de Outubro de 2013 a 16 de Fevereiro de 2014, com obras de Álvaro Siza Vieira, Fernando Lanhas, Júlio Pomar e Luís Noronha da Costa, integrada no âmbito dos eventos paralelos da Trienal de Arquitectura de Lisboa de 2013.

Notas sobre uma Arte Útil - Parte Escrita I

Notas sobre uma Arte útil - Parte Escrita I
Textos: Júlio Pomar
Apresentação: Sara Antónia Matos
Organização: Pedro Faro
Preço: 15 € Atelier-Museu (PVP - 16 €)
Edição: Documenta / Atelier-Museu
Lisboa: 2014

Compilação dos textos críticos de Júlio Pomar, publicados desde 1942 a 1960.

"Notas sobre uma arte útil", o primeiro volume da Parte Escrita, abarca textos de teor político, incluindo os do período neo-realista, escritos até 1960, nos quais se evidencia uma vinculação da arte à utilidade. A arte e a escrita têm, entre outros, o propósito da denúncia, da resistência, do comentário social e de veicular correntes ideológicas. Neste período, Pomar escreve maioritariamente sobre outros artistas e exposições colectivas, avaliando os seus impactos em território nacional.

Da Cegueira dos Pintores - Parte Escrita II

Da Cegueira dos Pintores - Parte Escrita II
Textos: Júlio Pomar
Introdução: Sara Antónia Matos;
Organização: Pedro Faro
Preço: 10 €
Edição:
Documenta / Atelier-Museu
Lisboa: 2014

Republicação do livro "Da Cegueira dos Pintores" (Tradução de Pedro Tamen, Imprensa Nacional - Casa da Moeda, 1986)

O volume II da Parte escrita, "Da Cegueira dos Pintores", repõe nas mãos do público, um conjunto de ensaios irrepetíveis, sobre a pintura, sobre a actividade artística e sobre o próprio teor do olhar. Há muito desejados pelo público, este conjunto de ensaios, que se pode considerar também uma cartilha para os profissionais, reveste-se de um teor literário e estético que coloca a actividade artística, particularmente a pintura, ao nível do pensamento filosófico.

Temas e Variações – Parte Escrita III
Textos: Júlio Pomar
Apresentação: Sara Antónia Matos;
Organização: Pedro Faro
Edição: Documenta / Atelier-Museu
Lisboa: 2014


Compilação dos textos críticos de Júlio Pomar, publicados de 1968 a 2013.

Sob o título "Temas e Variações", o terceiro volume de Parte Escrita guarda em si textos diversificados de índole estética, de 1968 à actualidade, em que Pomar se entrega à reflexão sobre actividade artística, emprestando especial atenção à produção de alguns dos seus companheiros, de que é exemplo António Dacosta.