TERÇA A DOMINGO
10H // 13H — 14H // 18H
ENCERRA SEGUNDA
ENTRADA GERAL: 2€
Terça-Feira – Entrada Gratuita
SUBSCREVER NEWSLETTER
subscrição bem sucedida
Todos os direitos reservados
© AMJP . 2016  /  ficha técnica
Exposições // Passado

Exposição:
“Júlio Pomar e Rui Chafes: Desenhar ”

Curadoria:
Sara Antónia Matos

8.10.2015 - 21.02.2016

Inauguração:
08. 10. 2015, quinta-feira, às 18:30h

descarregar press release

A exposição “Júlio Pomar e Rui Chafes: Desenhar” investe sobre uma particular ideia de ‘desenho’ ao cruzar os trabalhos de Júlio Pomar e de Rui Chafes.
Nela, mostrar-se-ão desenhos de Júlio Pomar e duas obras em ferro/instalações de Rui Chafes. Deste último artista, será produzida uma obra especificamente para esta exposição, e outra será mostrada pela primeira vez em Portugal. Realizadas em ferro, meio de eleição do artista, estas duas obras assumem um carácter de desenho no espaço do Atelier-Museu.
Deste modo, esta exposição é pensada, desde a sua génese, como uma intervenção específica no espaço do Atelier-Museu, onde Júlio Pomar e Rui Chafes desenham recorrendo às qualidades dos traços negros, esboçados ora em linhas de carvão e grafite ora em linhas de ferro tridimensionais.

No decurso da exposição publicar-se-á um catálogo [com edição do Atelier-Museu Júlio Pomar/ Documenta] com textos de João Barrento e Maria João Mayer Branco, e imagens das obras instaladas no espaço.

“Júlio Pomar e Rui Chafes: Desenhar” dá início a um programa de exposições do Atelier-Museu que procurará cruzar a obra de Júlio Pomar com a de outros artistas, de modo a estabelecer relações entre a obra do pintor e a contemporaneidade.

A acompanhar cada uma destas exposições, teremos a edição de uma entrevista aprofundada com cada um dos artistas convidados, realiza, permitindo compreender, através da voz de cada autor, as motivações e fundamentos inerentes às suas obras, sublinhando a importância da autoria na produção artística contemporânea.

 


 

Exposição:
“A Felicidade em Júlio Pomar. Obras das Colecções Millennium bcp e Atelier-Museu Júlio Pomar”

Curadoria:
Sara Antónia Matos e Pedro Faro

5.12.2015 - 21.02.2016

Local:
Galeria da Biblioteca Municipal do Porto

Inauguração:
05. 12. 2015, sábado, às 16h

Entrada livre


A convicção de que muitas pessoas infelizes poderiam tornar-se felizes graças a um esforço bem dirigido, levou o filósofo e matemático britânico Bertrand Russell (1872-1970), também historiador, crítico social e activista político, a escrever o livro “A conquista da Felicidade”. O tema é, como se sabe, caro a Paulo Cunha e Silva, Vereador da Cultura da Câmara Municipal do Porto, que, além de promotor da presente exposição, na Galeria da Biblioteca Municipal do Porto, propôs o seu título: “A Felicidade em Júlio Pomar”.

A mostra surge de um desafio que o Vereador fez à Fundação Millennium bcp e ao Atelier-Museu (com a função de curadoria) para levar ao Porto a exposição deste pintor, realizada no ano anterior em Lisboa, na Galeria Millennium bcp, enquadrando-a agora num programa mais lato, por si definido, para a cidade do Porto, sob a égide do tema “Felicidade”.

Na Galeria da Biblioteca Municipal do Porto, optou-se então por mostrar, em quatro núcleos, diferentes temáticas das quais se destacam quatro motivos que atravessam o universo imagético do pintor: (1) os mitos e as figuras alegóricas; (2) a articulação entre os corpos e o seu erotismo; (3) o movimento e a presença constante de animais, em particular de cavalos; (4) um conjunto muito especial que se reporta directa e indirectamente aos posicionamentos políticos e lutas travadas por este artista ao longo da sua carreira: o inesquecível episódio que envolve o Cinema Batalha.

  voltar